CREN receberá doações do Arredondar do Grupo Pão de Açúcar - CREN
17376
post-template-default,single,single-post,postid-17376,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-7.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2,vc_responsive

CREN receberá doações do Arredondar do Grupo Pão de Açúcar

arredondar

06 jul CREN receberá doações do Arredondar do Grupo Pão de Açúcar

O CREN foi selecionado pelo Grupo Pão de Açúcar para receber as doações que seus clientes farão pela parceria com o Movimento Arredondar.

Movimento Arredondar

O Movimento Arredondar é uma iniciativa que permite que os clientes das lojas parceiras contribuam para projetos sociais no momento em que aceitam arredondar para cima o valor de suas compras. Por exemplo, se a conta é de R$ 17,80, o cliente pode arredondar para R$ 18 e destinar R$0,20 ao Movimento.  A ideia está explicada num divertido vídeo narrado pela atriz Regina Casé (ao lado).

arredondar

Vídeo explicativo do Arredondar

Embora sejam doações de valores baixos, o Arredondar já arrecadou quase um milhão de reais com mais de sete milhões de microdoações! Todos os centavos somados pelo Movimento são doados para organizações  que trabalham alinhadas com os 8 Objetivos do Milênio da ONU, a exemplo do CREN.

De grão em grão

A gerente administrativa do CREN, Ana Cláudia do Nascimento, comemorou com entusiasmo a conquista.  “Sou grata à equipe que se dedicou ao processo de maneira direta ou indireta. O Arredondar  e o Grupo Pão de Açúcar contribuirão para a nossa sustentabilidade e será uma grande oportunidade de ampliar a visibilidade do CREN.”

Em entrevista recente, a fundadora do Arredondar, Nina Valentini, fala sobre o objetivo maior do Movimento. “Acreditamos que as doações precisam ser mais acessíveis. Nosso trabalho é abrir espaço para que todos sejam doadores. Para nós, o arredondamento é uma porta de entrada para o engajamento, e uma forma transparente de doar, conhecer novas organizações, acompanhar o trabalho delas, e compreender que a força de uma multidão é capaz de mudar o Brasil.”