VIII Seminário discute soberania e segurança alimentar no país
17340
post-template-default,single,single-post,postid-17340,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-7.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2,vc_responsive

VIII Seminário discute soberania e segurança alimentar no país

13 jun VIII Seminário discute soberania e segurança alimentar no país

No auditório da Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES) aconteceu na última sexta-feira, 09/06, o VIII Seminário Integração Serviço-Pesquisa-Políticas Públicas CREN-UNIFESP-IEA. O encontro, que acontece duas vezes por ano, é uma realização do CREN em parceria com a Unifesp e o Instituto de Estudos Avançados da USP (IEA).

 

Nesta edição os debates foram em torno da “Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional: Fortalecendo Redes e Discutindo Indicadores”. O objetivo era discutir como as redes e indicadores podem contribuir para o intercâmbio de conhecimento sobre o tema. Durante o dia foram realizadas três mesas de debate e uma de apresentação de trabalhos dos alunos da pós-graduação.

 

mat-VIII-seminarioNo âmbito da Segurança Alimentar e Nutricional, a professora da Unifesp e integrante do IEA-USP, Semíramis Domene, citou a Lei 11.346/2006. “Um país com soberania alimentar define de forma autônoma as políticas de produção, distribuição e consumo de alimentos que garantam o direito a alimentação adequada para seus cidadãos com respeito à cultura e ao ambiente, e garante este direito aos produtores comprometidos com sistemas agroalimentares sustentáveis”, pontuou Semíramis.

 

Porém, o debate mostrou que ainda estamos longe de garantir o direito a alimentação adequada para a população. De acordo com dados do Sistema Nacional de Segurança Alimentar (SISAN), 3,2% dos domicílios no Brasil estão em situação grave de insegurança alimentar, isto é, mais de 7 milhões de pessoas estão passando fome no país. Esses dados foram apresentados por Carmem Priscila Bocchi do SESAN/MDSA.

 

O trabalho de pós-graduação apresentado durante o VIII Seminário foi de uma parceria entre o CREN e a Unifesp, onde os alunos promoveram ações com um grupo de adolescentes para combater a obesidade. Para Pollyanna Patriota, integrante do grupo, foi muito prazeroso realizar este trabalho, não só pelo desenvolvimento com as famílias beneficiadas, mas também pela relação com os profissionais do CREN.

 

No final do debate, foi organizada uma mesa redonda para discutir algumas questões com os palestrantes. Para a coordenadora do Grupo de Pesquisa Nutrição e Pobreza, Ana Lydia Sawaya, é muito importante mostrar como são realizadas as redes de monitoramento bem como acompanhar a evolução através dos indicadores, porém, em paralelo a este trabalho é necessário fomentar políticas públicas para garantir que essa troca de conhecimento se transforme em ações de combate a subnutrição e obesidade.